Ainda bem que ela existe

 |  Novidades

Mulheres casadas preferem dormir a fazer sexo, diz pesquisa

Uma pesquisa realizada pelo website norte-americano iVillage, envolvendo duas mil mulheres casadas entre 18 e 49 anos, detectou que 63% delas preferem dormir, ver filmes ou ler a transar com o marido.

Somos muito gratos pela existência de um produto como a Fleshlight, não é mesmo homens?!

via

A origem da palavra FUCK

 |  NUtícia

Você com certeza já ouviu falar da palavra inglesa “FUCK”. Quer saber a sua origem?

Dizem que antigamente, na Inglaterra, não se podia fazer sexo sem o consentimento do Rei (a não ser que se tratasse de um membro da família real).

Quando alguém queria fazer amor, tinham que pedir autorização para o monarca, e este lhes entregava uma placa, que deveria ser colocada na porta do quarto enquanto a relação sexual ocorria.

A placa dizia “Fornification Under Consent of the King”. Essa é a origem da palavra “fuck”.

Parlamentares Britânicos amam Pornô

 |  NUtícia

A notícia quente de hoje é que, pelo que tudo indica, os parlamentares britânicos amam pornografia. Segundo uma medição feita pela “Freedom of Information”, os políticos daquele país acessaram no último ano, mais de 309 mil vezes sites de conteúdo adulto através de computadores localizados em seus gabinetes.

Masturbação pode evitar câncer de próstata, diz pesquisa

 |  NUtícia

A masturbação não dá pêlo na mão. O mito sobre o prazer solitário é coisa do passado. A prática freqüente da masturbação traz mais benefícios do que os rapazes pensavam: pode evitar o câncer na próstata, o mais comum dos tumores masculinos. Essa é a conclusão de uma pesquisa publicada nesta quarta-feira (16/07) na edição eletrônica da revista New Scientist.

Veja mais…

Empresa lança chocolate moldado a partir de ânus de modelo

 |  NUtícia

Uma doceria britânica está causando polêmica ao oferecer um tipo de chocolate que é moldado a partir do ânus de uma modelo, e vendido em caixas com até 10 unidades, além de uma peça especial feita em prata.

Chama “Edible Anus” (ou “ânus comestível”, em tradução livre), fornece o produto que pode ser entregue em qualquer lugar do mundo,  “feito e moldado a partir da delicada parte de nossa modelo de bumbum”.

De acordo com a empresa, o chocolate “pode dissolver tabus culturais de gênero, classe e orientação sexual, e espalhar a alegria de ensinar ao mundo a amar o ânus”.

Feito de “ingredientes naturais” e chocolate belga (55% de chocolate amargo, 34% de chocolate ao leite e 28% de chocolate branco), o maior pacote está listado no site por R$ 170, incluindo o frete. Para quem quer guardar uma peça de lembrança, há uma opção de comprar o modelo feito em prata por R$ 855, além do frete expresso.

Para quem deseja apenas uma referência ao produto, a companhia oferece também camisetas e canecas, que ostentam a palavra “ânus” escrita.

Um usuário identificado como “PBnJaime” comprou algumas caixas do produto e publicou um vídeo no YouTube, mostrando o interior das caixas. De acordo com ele, a experiência de comer o chocolate foi “suculenta”.

via